Você está em:

Notícia

Egresso de Medicina da Unicid é aprovado em 3 seleções de Residência em Neurologia


13
Fevereiro 2019

O egresso do curso de Medicina da Unicid William Martins foi aprovado em três processos seletivos de Residência Médica em Neurologia. As aprovações foram em 1º lugar no SUS-SP; 2º lugar na Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo; e 2° lugar no Hospital Municipal Dr. José de Carvalho Florence (São José dos Campos – SP). O médico, que concluiu o curso em novembro de 2018 na Unicid, revela que a Instituição foi fundamental para essa conquista.

“Sem dúvidas, a Unicid aperfeiçoou meu rendimento em todos os aspectos, profissionais e pessoais. Com a metodologia ativa PBL, desenvolvi um alto grau de maturidade na obtenção de conhecimento a partir de bases de dados confiáveis, tão necessárias para a boa prática médica atualmente. Os recursos disponibilizados ao longo do curso, como o contato precoce com pacientes na disciplina APS, o desenvolvimento de Habilidades Humanísticas e de Comunicação, as sessões tutoriais para discussão de casos, o laboratório de Morfofuncional (Anatomia, Histologia e Patologia), o Hospital Simulado e o Internato em si trouxeram aquisições essenciais para minha formação médica”, pontuou.

Conforme a coordenadora do curso de Medicina da Unicid, professora Denise Ballester, o resultado alcançado pelo estudante William Martins é motivo de orgulho para a Instituição. “Assim que recebi a notícia, repassei aos professores e alunos! Imediatamente, inúmeras mensagens de orgulho, satisfação e parabenizações pelo sucesso de William foram trocadas. Ele sempre foi um estudante muito dedicado e merecedor do resultado alcançado”, destacou.

 

William Martins, egresso de Medicina da Unicid

Trajetória na Unicid

William Martins ingressou na Unicid em 2013, por meio do ProUni. Durante sua trajetória na faculdade, além de prezar por um desempenho acima da média, o médico revela que sempre focou no aprofundamento nas mais diversas áreas, tendo participado das Ligas Acadêmicas de Anatomia aplicada à Clínica, Clínica Médica, Cardiologia, Medicina Intensiva, Neurocirurgia e Neurologia. “Realizei monitorias em Anatomia e Clínica Médica durante meu segundo ano, participei de estágios extracurriculares em Neurocirurgia e Neurologia, o mais recente em Nuevo León – México, pela Universidad Autonoma de Nuevo León”, detalhou.

O estudante ainda destacou a importância do Hospital Simulado da UNICID (certificado pela American Heart Association para treinamentos em Basic Life Support / Advanced Cardiac Life Support), coordenado pela Prof. Carolina F. Soares Brandão, “no qual pude aprimorar minhas habilidades em raciocínio clínico e procedimentos, bem como o quesito comportamental, tão importante para as provas práticas de Residência Médica”, disse.

O internato teve seu papel preponderante na minha formação, pois tive acesso a serviços de hospitais de referência (Hospital do Servidor Público Estadual, Hospital e Maternidade Leonor Mendes de Barros, Hospital Padre Bento de Guarulhos, dentre outros), obtendo conhecimento com excelentes professores, referência nas diversas especialidades. Considero-me bem preparado para o que me aguarda e agradeço a todas as pessoas envolvidas nessa trajetória”, complementou.

 

Instituições de referência

As Instituições para as quais o médico foi aprovado estão entre as mais renomadas da América Latina. “A residência médica em Neurologia é muito bem conceituada nesses hospitais, sendo referência para a América Latina e em alguns aspectos para o Mundo. Acredito que o médico residente tem um papel fundamental na sua própria formação, portanto minha decisão estará alinhada sempre a esse fato”, pontuou William.

 

Realização de um sonho

William, que hoje tem 23 anos, revelou que as aprovações concretizaram um sonho construído desde antes do início do curso, na sua infância. “A pirâmide de conhecimento que tenho construído remonta talvez à minha infância. Sempre fui estimulado por meus pais a estudar muito e valorizar a curiosidade e a indagação. E essa curiosidade, junto ao meu esforço, culminou em minha aprovação em Medicina. Assim, desde o primeiro ano da faculdade prezei pelo esforço e dedicação, obtendo notas acima da média e valorizando todos os recursos e ensinamentos dos professores. A aprovação atual nada mais é que a resiliência e a persistência para atingir uma meta que delineei desde o princípio, fazendo jus ao apoio que tive da minha família, amigos, professores e pacientes”, finalizou.